Sob o comando político de Ricardo, PSB vira sinônimo de corrupção na Paraíba

Sob o comando político de Ricardo, PSB vira sinônimo de corrupção na Paraíba

Envolvido nos dois maiores escândalos de corrupção da história da Paraíba, o PSB, comandado há 16 anos por Ricardo Coutinho, já virou sinônimo de corrupção no estado.


Praticamente todos os membros do Coletivo Girassol (núcleo duro que segue RC desde a década de 90) estão envolvidos em esquemas de corrupção, inclusive o irmão do ex-governador, Coriolano Coutinho – o famigerado ‘Cori’ – mais queimado que carvão em dia de churrasco.




A mais nova denúncia do Ministério Público envolve Livânia Farias, Gilberto Carneiro, Cori, Laura Farias e o advogado Ricardo Vidal num esquema que desviou quase R$ 50 milhões da prefeitura de João Pessoa, entre os anos de 2009 e 2012:


O esquema envolvia a contratação do escritório Bernardo Vidal Advogados para atuar na recuperação de créditos tributários da prefeitura de João Pessoa, na gestão do então prefeito Ricardo Coutinho, junto à Receita Federal.




Porém, os créditos eram fictícios e o escritório foi contratado sem licitação. A prefeitura pagava os honorários e os agentes públicos (Gilberto Carneiro, Livânia Farias, Laura Farias e Coriolano Coutinho) recebiam a propina.





Um pagamento de propina mensal no valor de R$ 80 mil, inclusive, chegou a ser interceptado pelo polícia, em 2011, mas numa verdadeira operação de guerra, auxiliares do então governador Ricardo Coutinho sumiram com as provas (e o inquérito!) e abafaram o caso, que só foi revelado na campanha eleitoral de 2014, e confirmado neste ano através da delação de Livânia Farias; mulher de confiança de Ricardo Coutinho:




Um esquema ainda maior, a Operação Calvário, investiga desvios de mais de R$ 1 bilhão da Saúde nos governos de Ricardo Coutinho através das organizações sociais Cruz Vermelha e IPCEP. E novamente pessoas próximas a RC (Livânia Farias, Gilberto Carneiro e Leandro Nunes) foram denunciadas e/ou presas.





O que toda a Paraíba agora se pergunta é se o ex-governador Ricardo Coutinho tem participação nos esquemas de corrupção que envolvem pessoas da sua confiança, inclusive seu irmão. Para o deputado estadual Walber Virgolino, RC é o chefe da organização criminosa.





A suspeita é deveras verossímil, mas devido à garantia constitucional da presunção de inocência, não podemos afirmar que sim. No entanto, escândalos de corrupção envolvendo ex-governadores e ex-presidentes revelam que os subordinados sempre têm agido sob ordens de seus superiores, a exemplo do Rio de Janeiro.




Ou seja, não é de se surpreender que as investigações alcancem o ex-governador Ricardo Coutinho, já que os escândalos envolvem pessoas de sua total confiança e que atuaram por 14 anos nos governos do PSB.




De uma forma ou de outra, o PSB já ficou conhecido como o partido mais corrupto da Paraíba.




E como Ricardo Coutinho é presidente da Fundação João Mangabeira, a imagem do PSB em âmbito nacional também poderá ser comprometida com os escândalos de corrupção.




Basta a imprensa nacional noticiar que o irmão do presidente da Fundação João Mangabeira foi denunciado como integrante de uma quadrilha que roubou quase R$ 50 milhões da prefeitura de João Pessoa. E no período em que Ricardo Coutinho era prefeito.





FONTE: POLITIKA/PARAIBA RADIO BLOG

    Compartilhe: