Sérgio Moro diz que Bolsonaro não incentivou combate à corrupção



Em entrevista ao Fantástico, da Rede Globo, o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, fez críticas ao presidente Jair Bolsonaro e afirmou que não havia incentivo, por parte do Governo, à agenda anti-corrupção. A conversa à jornalista Poliana Abritta foi anunciada na tarde deste domingo (24).

“Me desculpem os seguidores do presidente se essa é uma verdade incoveniente, mas essa agenda contra a corrupção não teve um impulso por parte do presidente da República”, falou Moro em um dos trechos da entrevistas.

O ex-ministro também afirmou que o presidente tem feito alianças políticas “questionáveis”, ao se referir ao movimento de aproximação do chefe do Executivo com os parlamentares do chamado centrão, conjunto de partidos políticos que não se firmam na oposição ou situação.

“Acho que a minha lealdade ao presidente demanda que eu me posicione com a verdade, com o que eu penso e não apenas concordando com a posição do presidente. Se for assim, não precisa de um ministro, mas de precisa de um papagaio”, disparou.

A apresentadora do Fantástico o questionou sobre a postura defensiva que ele adotou na reunião ministerial de 22 de abril, que foi divulgada na última sexta (22). “Pelo próprio do tom da reunião, é muito claro que o contraditório não é algo fácil de ser realizado na ocasião. Essas situações me geraram absoluto desconforto”, disse ele.

Leia mais no Polêmica PB

    Compartilhe: