Ricardo recebe ‘Troféu do Mérito Acadêmico’, mas honraria não existe no estatuto da UEPB

Ricardo recebe ‘Troféu do Mérito Acadêmico’, mas honraria não existe no estatuto da UEPB

O recebimento do ‘Troféu do Mérito Acadêmico’ pelo ex-governador Ricardo Coutinho, no Campus V da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) na última sexta-feira (09), tem gerado polêmica. É que a honraria não está prevista no Estatuto da universidade, mas foi criada e aprovada pelo Conselho do Campus pessoense. O ex-governador, que é tido por opositores como ‘descumpridor’ da Lei de Autonomia Financeira, mostrou-se lisonjeado com a homenagem.

-Voltei à Universidade Estadual da Paraíba nesta sexta-feira, 9, para participar da Aula Magna do semestre letivo 2019.2 do Campus V. É sempre uma satisfação falar para os jovens, para os professores e para aqueles que trabalham com educação. Por fim, recebi o Troféu do Mérito Acadêmico do Campus V da UEPB, pelo qual fiquei muito grato e honrado-, escreveu o ex-governador em suas redes sociais.

A resolução 010/2010, que regulamentou a concessão de títulos honoríficos da UEPB, estabelece as categorias de ‘Doutor Honoris Causa’, ‘Professor Honoris Causa’, ‘Professor Emérito’ e ‘Medalha de Mérito Universitário’ como as honrarias possíveis de serem concedidas pela instituição. Para que sejam concedidas, as homenagens deverão ser aprovadas pelo Conselho Universitário (CONSUNI), informa reportagem do Jornal da Paraíba.


Justificativa

A coordenadora do Campus V da UEPB, professora Jaqueline Barrancos, explicou que a concessão do ‘Troféu do Mérito Acadêmico’ foi aprovada por unanimidade pelo Conselho do Campus V. -É um reconhecimento pelo o que ele tem feito pelo Campus. Não é um título da UEPB, é do Campus. O Campus tem autonomia para instituir portarias e homenagens-, argumentou.

Ela lembrou que foi durante a gestão do ex-governador que a maior parte das obras de construção do Campus foi executada. Aproximadamente R$ 9 milhões foram investidos. A previsão é de que a estrutura seja inaugurada pelo governador João Azevedo nos próximos meses.

Gestões de Ricado e a UEPB

As gestões do ex-governador Ricardo Coutinho foram marcadas por embates com a Administração da UEPB. Por várias vezes a Reitoria reclamou do Governo por conta do suposto descumprimento da Lei da Autonomia Financeira e também pela diminuição nos repasses do orçamento da universidade.

Um levantamento recente, feito pelo Dieese, aponta que a UEPB tem acumulado perdas no orçamento de aproximadamente R$ 500 milhões nos últimos dez anos.Para este ano, o orçamento da universidade é de R$ 292 milhões. Em 2018, a UEPB deveria receber R$ 317 milhões, mas acabou tendo em caixa um orçamento de R$ 290 milhões.

Leia mais no Paraíba Rádio Blog

    Compartilhe: