Ricardo acusa Bolsonaro de praticar discriminação odienta contra o Nordeste

Ricardo acusa Bolsonaro de praticar discriminação odienta contra o Nordeste

O ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), acusou o presidente Jair Bolsonaro (PSL) de praticar -discriminação odienta- contra o Nordeste. A região foi a única, no Brasil, onde o gestor perdeu nas eleições de 2018 em todos os estados. Para o socialista, é preciso que os outros poderes façam seu papel para impor limites ao capitão reformado do Exército.

-É uma discriminação odienta. É importante que as demais instituições ponham um freio nisso e atuem na defesa da democracia-, disse Coutinho, em entrevista ao Uol. Ele questionou ainda que -em qual época na história você viu um jornal austríaco de respeito dizendo que o Brasil elegeu um idiota? Em qual época tivemos presidente brasileiro atacando a vontade soberana de um povo, como no caso do Nordeste? As coisas estão num patamar anticivil-.

O ex-gestor paraibano disse ainda que já esperava um governo desastrado, mas se mostrou surpreso com os arroubos de violência discursiva do mandatário. -É a violência na palavra; nas relações institucionais federativas, internacionais; na discriminação e no preconceito. Tudo hoje está sendo movimentado em torno da violência, que é comandada pelo atual presidente da República. Todo dia sai algo de estarrecer-, destacou.

A Paraíba acabou entrando na rota dos ataques de Bolsonaro desde que, em conversa vazada, o presidente atacou os nordestinos. Ao se referir à região, em conversa reservada com o ministro Ônix Lorenzoni, o gestor não percebeu os microfones abertos. Ele disse que “daqueles governadores de paraíba, o pior é o do Maranhão. Para amenizar a frase preconceituosa, no dia seguinte, disse que se referia ao governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), e do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB). Mas não colou…

Leia mais no Jornal da Paraíba

    Compartilhe: