Prefeitura promete espaços para camelôs

Prefeitura promete espaços para camelôs

O secretário de Desenvolvimento Urbano da Prefeitura de João Pessoa, Zennedy Bezerra, afirmou, na manhã desta quarta-feira (11), que a gestão municipal está em processo de aquisição de um espaço no Centro da cidade para beneficiar os comerciantes ambulantes da cidade. Além disso, existe também uma negociação para que parte deles seja levada para o antigo prédio do Banco do Brasil, no mercado público de Mangabeira.

No prédio do Banco do Brasil seriam instalados os camelôs que trabalham na Rua Santo Elias. Os demais devem ficar no espaço a ser construídos no Centro.

-A gente está em um processo de negociação. O pessoal da Santo Elias, já tem um projeto que está sendo licitado na Secretaria de Planejamento para a gente realocar esse pessoal para o antigo Banco do Brasil no mercado de Mangabeira. Estamos procurando um espaço no centro da cidade para locação ou desapropriação para a gente ver se atende o restante dos ambulantes no Centro da cidade-, afirmou Zennedy em entrevista à MaisTV, do Portal MaisPB.

De acordo com Zennedy, a Prefeitura buscas soluções que venham a atender os interesses dos camelôs, a gestão e a população em geral.

-Lógico que não adianta desapropriar um espaço que não atenda os interesses deles para que depois eles retornem. Não vamos jogar recursos públicos fora se não atender os ambulantes. Esse é um processo de negociação permanente e estou inclusive à disposição para atender uma comissão se assim eles acharem conveniente, para encontrar uma solução adequada que atenda o interesse da administração pública municipal, da população e dos comerciantes informais-, afirmou.

Desde as 4h da manhã de hoje, agente das Sedurb e a Guarda Municipal (com apoio da Polícia Militar) realizam uma operação para evitar a ocupação dos ambulantes no trecho que vai do Shopping Terceirãoaté a agência da Caixa Econômica Federal. A intervenção gerou protestos dos comerciantes, que bloquearam algumas ruas do Centro causando transtornos ao trânsito e aos motoristas que passam pelo local.

Sobre a ação, Zennedy garante que houve um aviso prévio à categoria e que a operação deverá continuar nos próximos dias.  Ele também mandou um aviso aos lojistas para que também evitem colocar mercadorias nas calçadas.

-Ocupamos logo cedo para evitar conflitos e de apreensões. O objetivo nosso não é apreender. Nós estamos devolvendo esse espaço para o público, para o pedestre e para as pessoas com baixa mobilidade, como idosos. A ação será durante todo o dia e vamos mantê-la permanentemente nos dias subsequentes para que não haja uma reocupação. Em relação aos lojistas, aqueles que insistirem em colocar seus produtos nas calçadas serão repreendidos (com apreensão de mercadorias) e se persistirem vamos cancelar os alvarás da lojas-, adiantou.

Leia mais no MaisPB

    Compartilhe: