Prefeito baixa decreto afrouxando quarentena no Matogrosso

Prefeito baixa decreto afrouxando quarentena no Matogrosso

Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PTB), baixou decreto, de nº 7.850 , afrouxando a quarentena do comércio  na capital de Matogrosso.

Sob pressão da sociedade e especificamente dos comercialmente que necessitam reabrir suas portas, sob risco iminente de quebra e consequente explosão do desemprego, Pinheiro resolveu liberar uma série de atividades ao retorno , que por critérios técnicos e necessidade dos cuiabanos devem voltar a funcionar.

Veja a baixo o artigo do decreto nº 7.850 que e numera as atividades que poderão reabrir as duas portas.

§2o O fechamento previsto no caput deste artigo não se aplica aos seguintes estabelecimentos e atividades:

I – clínicas médicas e estabelecimentos hospitalares;
II – empresas vinculadas ao Serviço Auxiliar de Diagnóstico e Terapia – SADT;
III – clínicas veterinárias e clínicas odontológicas em regime de emergência;
IV – supermercados e congêneres, tais como padarias e açougues, vedado, em qualquer caso, o consumo dentre do estabelecimento;
V – farmácias e laboratórios;
VI – funerárias e serviços relacionados;
VII – bancos, lotéricas e transporte de numerário;
VIII – distribuidores de água e gás;
IX – serviço de segurança privada;
X – serviços de taxi e aplicativo de transporte individual remunerado de passageiros; XI – lavanderias e serviços de higienização;
XII – lojas de venda de materiais para construção;
XIII – distribuição e comercialização de combustíveis e derivados;
XV – transporte de cargas de qualquer espécie que possam acarretar desabastecimento de gêneros necessários à população;
XIV – serviços de callcenter e Atendimento remoto e/ou telefônico por empresas de serviços de internet (proibido atendimento no local);
XVI – produção, distribuição, comercialização e entrega, realizadas presencialmente ou por meio do comércio eletrônico, de produtos de saúde, higiene, alimentos e bebidas;
XVII – borracharias e Oficinas de manutenção e reparos mecânicos de veículos automotores, excetuadas as oficinas de lanternagem e pintura;
XVIII – Empresas de construção civil, sem atendimento ao publico;
XIX – Agropecuárias, com venda de insumos, medicamentos e produtos veterinários; XX – Pet shops, que prestam serviços veterinários e/ou revendam medicamentos veterinários ou produtos saneantes domissanitários;
XXI – correios;
XXII – comércio estabelecido de produtos naturais, bem como de suplementos e fórmulas alimentares, sem consumo no 
XXIII – fabricas e lojas de bolos caseiros e panificados, proibido o consumo no local; XXIV – templos religiosos de qualquer crença, poderão manter suas portas abertas simbolicamente, sendo vedada a celebração de cultos, missas e rituais;
XXV – lojas de cosméticos, perfumaria e higiene pessoal

Essa redação, obteve informações, que o processo de afrouxamento, de se acelerar a partir da próxima segunda, dia 30 de março.

A prefeitura objetiva, com esse afrouxamento, diminuir o máximo possível o impacto negativo nos empregos e na saúde financeira das empresas cuiabanas.

Leia mais no Página do Estado

    Compartilhe: