PF mira grupo que fraudou R$ 20 milhões do seguro-desemprego em São Paulo

PF mira grupo que fraudou R$ 20 milhões do seguro-desemprego em São Paulo

A PF (Polícia Federal) iniciou, na manhã desta segunda-feira (15), a segunda fase da operação Mendacium, ao desarticular uma organização criminosa especializada na prática de fraudes diversas para recebimento indevido de seguro-desemprego.

O órgão cumpre, ao todo, 21 mandados de prisão preventiva e 12 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 8ª Vara Federal de São Paulo, nas cidades de Mauá (SP), Porangatu (GO), Ibicuí (BA) e São Paulo (SP).

A investigação começou em outubro de 2017, na delegacia da PF em Presidente Prudente, no interior paulista, a partir da denúncia de um trabalhador na qual uma pessoa não identificada estaria recebendo seguro-desemprego em seu nome. Diante da informação prestada, foram identificadas 408 empresas inexistentes de fato, cuja grande parte a organização criminosa havia feito uso para o recebimento fraudulento de benefícios de seguro-desemprego.


Leia mais no Camisa Dez

    Compartilhe: