Paraíba volta a financiar veículos com uso do SNG a partir de segunda-feira

Paraíba volta a financiar veículos com uso do SNG a partir de segunda-feira

O financiamento de veículos no estado da Paraíba volta a ser normalizado a partir desta segunda-feira (28), de acordo com o vice-presidente da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), José Carneiro. O superintendente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB), Agamenon Vieira, assinou portaria publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) deste sábado (26), suspendendo por 60 dias a Instrução Normativa que altera o sistema de registro de gravames dos veículos financiados no estado. O DOE do sábado, no entanto, só foi publicado nesta segunda-feira.

Dessa forma, a Cetip volta a operar na Paraíba, com o uso do Sistema Nacional de Gravames (SNG). O Detran também já liberou o sistema e, segundo José Carneiro, os testes já foram realizados e a reintegração do sistema já está normalizada.As operações estavam suspensas desde o dia 7 de novembro, quando o órgão oficializou a troca da Cetip - empresa responsável pelo sistema de financiamentos adotado no resto do país - pela Bunkertech, desligando a Paraíba do Sistema Nacional de Gravames (SNG).

No período de 60 dias previsto na portaria, de acordo com o procurador-geral do estado, Gilberto Carneiro, e o vice-presidente da Fenabrave, José Carneiro de Carvalho, o sistema implantado pela Bunkertech, o Sisgrav, passa a ser analisado, inclusive por técnicos indicados pela Febraban, para que se emita, ao final do prazo, um atestado de capacidade técnica do novo sistema.

“Vamos promover, durante 60 dias, o retorno do sistema anterior. Durante esse prazo, uma comissão de alto nível avaliará a certificação e ajuste do novo sistema. Ao final do período, o Detran emitirá um laudo, e as partes envolvidas, Detran e bancos, decidirão qual sistema usar a partir da certificação que o Detran emitir. Durante este período, com certeza, nós vamos encontrar um bom termo porque é necessário, é do interesse de todos, e, sem dúvida a Paraíba não mais voltará a sofrer esse tipo de perda, esse tipo de paralisação”, explicou José Carneiro de Carvalho.

Leia mais no G1.

    Compartilhe: