Moraes concede acesso ao inquérito das fake news a investigados

Moraes concede acesso ao inquérito das fake news a investigados

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), concedeu acesso ao inquérito que apura fake news, ofensas e ameaças aos membros da corte aos advogados dos investigados. O inquérito corre em sigilo judicial.

O Supremo anunciou ontem, mas as decisões foram dadas entre sexta-feira (29) e ontem (1º), e atendem a pedidos do ministro Abraham Weintraub (Educação), da deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), e também por Reynaldo Bianchi, Allan dos Santos, Bernardo Küster, Edgard Corona, Luciano Hang, Marcos Domingues Bellizia e Otávio Fakhoury.

Os advogados dos investigados agora poderão ter conhecimento integral do que foi apurado sobre seus clientes, mas o acesso terá que ser agendado junto ao gabinete do ministro Alexandre de Moraes. “Será fornecida cópia digitalizada, com aposição de marca d’água identificando o destinatário, que deverá manter o sigilo”, disse o STF em nota.

Moraes já havia divulgado em nota que os investigados tiveram acesso aos autos do inquérito, mas o empresário Luciano Hang, dono da Havan, por exemplo, disse que não teve e que fez novo requerimento ao STF na manhã de hoje.

Leia mais no Camisa Dez

    Compartilhe: