Mais da metade dos empregos na Paraíba são informais

Mais da metade dos empregos na Paraíba são informais

Os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta sexta-feira (14), revelam um quadro preocupante no que diz respeito à geração de empregos. Em pelo menos 11 estados, os empregos informais são a maioria entre as pessoas ocupadas. Isso quer dizer que essas pessoas não contribuem para o INSS, não têm qualquer tipo de direito trabalhista e, futuramente, encontrarão mais dificuldades para se aposentar.

O índice de empregados informais, na Paraíba, representa 53,1% do total. O índice só é melhor quando se compara com os estados em pior situação no país. É a situação de Pará (62,4%) e Maranhão (60,5%). Os dados fechados referentes a 2019 revelam que o desemprego médio, no país, recuou de 12,3% em 2018 para 11,9% no ano passado. O problema é que essa recuperação ocorreu dentro da informalidade.

As maiores taxas de desemprego no país foram registrados nos estados do Amapá (17,4%) e na Bahia (17,2%), enquanto as menores foram registradas em Santa Catarina (6,1%) e nos estados de Rondônia, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, todos os 4 com 8% na média anual.

    Compartilhe: