João Pessoa fica entre capitais que demitiram mais do que empregaram

João Pessoa fica entre capitais que demitiram mais do que empregaram

João Pessoa está entre as doze capitais brasileiras que ficaram no vermelho no confronto entre números de carteiras de trabalho assinadas e demissões, entre janeiro e agosto de 2019.



Levantamento do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), compilado pela consultoria Tendências e divulgado hoje pelo O Globo, traz a capital paraibana como a sexta colocada na lista do saldo negativo.




Foram 1.425 demissões a mais do que as admissões. A cidade só não teve desempenho pior do que Fortaleza (4.139), Teresina (3.884), Porto Alegre (2.385), Belém (2.010) e Maceió (1.725).





O dado vem quando mais da metade das capitais brasileiras já vivencia a retomada do emprego formal. O estudo da consultoria Tendências mostra que, nos oito primeiros meses do ano, o saldo de vagas com carteira assinadaf oi positivo em 14 delas, considerando os 26 estados e o Distrito Federal.




João Pessoa segue uma tendência negativa presente no Nordeste. É na região que a recuperação do mercado de trabalho tem seu maior entrave.





Aqui, oito das nove capitais registraram mais fechamentos do que criação de vagas no período — e em dois estados que enfrentam grave crise fiscal: Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro.




O economista e professor da UFRJ João Saboia tem uma opinião sobre esse quadro verificado no Nordeste e no Norte: o nível de desenvolvimento dos mercados de trabalho locais:





“Nestas duas regiões, o mercado de trabalho tem muita informalidade. Os empregos formais, em sua maioria, estão ligados à administração pública. Ao passo que o Sudeste tem mercados mais desenvolvidos, uma maior participação de empresas privadas. Isso explica a geração de empregos formais”.

Blog Heron Cid

    Compartilhe: