João diz que gastos com viagens na campanha foram bancados pelos fundos do partido

João diz que gastos com viagens na campanha foram bancados pelos fundos do partido

-Jamais recebi recurso de quem quer que seja-. Foi com essa frase que o governador da Paraíba, João Azevêdo (sem partido), durante solenidade na manhã desta segunda-feira (13), rebateu as acusações da ex-secretária de Administração Livânia Farias, que em delação premiada, citou o seu nome em um suposto esquema de facilitação de recursos para campanha de 2018 envolvendo Daniel Gomes, ex-mandatário da Cruz Vermelha.

Segundo João, as declarações de Livânia, que o acusou de ter recebido quatro repasses mensais na ordem de R$ 480 mil de Daniel, não passam de retaliação por ela ter sido exonerada do governo em forma ‘contra-ataque’, em um possível descontentamento após a sua exoneração. Ele citou ainda que já esperava essa atitude dela e de outras pessoas envolvidas no esquema que desviou recursos da saúde e educação do Estado e que todo dinheiro recebido foi de forma direta feita pelo partido.

-Eu dizia claramente que desde o início do ano, quando eu comecei a tomar medidas, em um conjunto de coisas que eu entendia que fosse corretas dentro do Governo, retaliações iriam acontecer e tá aí a prova, isso é natural. Você acha que pessoas que foram afastadas do governo, pessoas que foram citadas com algum tipo de envolvimento estão satisfeitas com esse processo? Jamais-, disse o governador.

Ainda segundo o chefe do Executivo estadual, cabe a quem é de direito investigar e que o seu foco está em uma gestão de resultados para o Estado. -Ele [Daniel] responde lá os processos dele. Eu sempre digo, cabe ao Ministério Público investigar e ao Poder Executivo fazer gestão-, concluiu.


Leia mais no Polêmica Paraíba

    Compartilhe: