Dinheiro roubado na Educação foi utilizado para pagar campanha de João Azevedo

Dinheiro roubado na Educação foi utilizado para pagar campanha de João Azevedo

Dinheiro da Educação foi utilizado para pagar campanha de João Azevedo ao Governo do Estado. A revelação foi feita pela delatora na Operação Calvário, Livânia Farias, ao Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado do Ministério Público do Estado da Paraíba.




Segundo Livânia, para pagar despesas de campanha, cheques de altos valores eram trocados em agiotas e posteriormente resgatados pela organização criminosa com o pagamento de valores desviados da Educação estadual. Pelo menos R$ 3 milhões foram desviados da pasta.





A revelação sobre os desvios na pasta da Educação foi revelada por Livânia, quando questionada pelo Ministério Público sobre como a organização criminosa pagaria pelos cheques trocados com o agiota. Segundo ela, o ex-governador Ricardo Coutinho era quem apontava de onde deveria sair o dinheiro roubado.




“Na Educação, em janeiro e fevereiro, fazem uma programação do vai comprar, uma tabela enorme”, disse. “Eu pegava essa tabela e discutia com o ex-governador Ricardo Coutinho, para saber dentro da tabela o que iria comprar e o que iria entrar de quem repassava valores, propina”, revelou.




Segundo Livânia Farias, o então candidato ao Governo do Estado, João Azevedo, tinha conhecimento de todo o esquema do cheques.





“Lembro como se fosse hoje, era 15h30, no Canal 40, eu ficava numa salinha e ele, acompanhado de Ronaldo Guerra, ele por acaso entrou na sala e quando me viu eu disparei no choro e disse a ele que estava muito preocupada com o que poderia acontece”,  declarou Livânia. “E se perdemos a eleição, o que vão fazer com esses cheques”, disse a ele, que me mandou ficar tranquila.



Paraíba Rádio Blog
 

    Compartilhe: