Deputados não podem mais adicionar itens ao texto da reforma

Deputados não podem mais adicionar itens ao texto da reforma

Ao ser aprovado em 1º turno, projeto que altera sistema de aposentadorias pode receber apenas destaques supressivos antes de análise final na Câmara

Após aprovação do texto-base da reforma da Previdência na noite desta quarta-feira (10), o plenário da Câmara começa agora a análisar os destaques à proposta de mudanças no sistema de aposentadorias. A sessão está prevista para começar às 9h desta quinta-feira (11).

Nesta segunda etapa de votação, os parlamentares podem apenas apresentar destaques supressivos, aqueles que retiram trechos já aprovados no texto do relator Samuel Moreira (PSDB-SP).

A expectativa é que o segundo turno do texto seja votado até sexta-feira (12), antes do recesso parlamentar, que começa no dia 18 de junho. Caso a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) seja aprovada novamente, ela seguirá para o Senado Federal, 

Destaques

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), avalia que serão apresentados 11 destaques ao texto principal. Na avaliação dele, nove deles partirão da oposição, um da Maioria, atendendo às reivindicações da bancada feminina, o último do PL, relacionado à aposentadoria dos professores.


Leia mais no Camisa Dez

    Compartilhe: