Dalton Gadelha admite que pode disputar a Prefeitura de CG

Dalton Gadelha admite que pode disputar a Prefeitura de CG

(No PARAÍBA ONLINE) Em entrevista concedida nesta sexta-feira, 18, à Correio FM, o chanceler da Unifacisa, Dalton Gadelha, deixou no ar a possibilidade de concorrer à Prefeitura de Campina Grande.


O empresário explicou que no momento o foco dele são os empreendimentos do grupo como a Unifacisa, o Hospital ‘Help’, as policlínicas, os quatro hospitais de oftalmologia, o basquete, dentre outros interesses relacionados à instituição.

– Mas realmente você acaba encontrando tempo, o que eu não posso é me desfocar dessa realidade, porque hoje eu tenho 1.149 colaboradores na Unifacisa, serão 1.500 a mais no final do ano que vem no Help – ponderou.

No entanto, Dalton afirmou que é ‘louco por política’ e que não se pode dizer que “dessa água não beberei” em relação à disputa pela prefeitura de Campina Grande.

– Se eu for disputar essa eleição não é com um pensamento político, é com um pensamento de gestor, que tem experiência e que sabe que o mundo privado vai muito bem porque está se modernizando, e o mundo administrativo público está definhando – disse ele, argumentando que os gestores ainda estão pensando em política como pensavam na metade do século passado.

Segundo Dalton, a tecnologia é um grande aliado do desenvolvimento, assim como também do combate à corrupção, pois “não é a cadeia, a polícia, ou até mesmo a justiça que, isoladamente, vão acabar com a corrupção, ou, pelo menos, diminuir drasticamente. “É inteligência, é informação”, comparou.

O chanceler comentou ainda que o Partido Social Cristão (PSC), o qual é filiado, vive o cercando e o convidado para disputar eleições, a exemplo da última, que, segundo ele, foi convidado para ser candidato a senador e vice-governador, inclusive de duas das chapas mais competitivas, e não aceitou devido ao seu foco atual.

Ele falou também que pode repensar a ideia um dia, em nome de um processo de renovação do quadro de gestão e administrativo e revelou que realmente planejou por muito tempo disputar uma eleição para prefeito de Campina Grande, mas que “deu um hiato e permaneceu em suas férias cívicas”.

Por fim, Dalton destacou que é uma honra ser um nome lembrado para o cargo e que o futuro a Deus pertence.

– Quem é que não gostaria de ser prefeito de uma terra como essa? – finalizou.

    Compartilhe: