Campina Grande poderá ficar sem representação da Defensoria da União

Campina Grande poderá ficar sem representação da Defensoria da União

Uma recente decisão do Ministério da Economia deverá respingar em Campina Grande.A decisão ministerial se destinou à Defensoria Pública da União (DPU): devolver ao Poder Executivo 63% dos servidores que atuam no órgão.



Com a concretização da medida, conforme o site Consultor Jurídico, 43 unidades do interior serão fechadas, entre as quais a campinense, instalada no bairro da Prata.O dia 27 de julho é o prazo final para devolução dos servidores.




O custo da remuneração e encargos desses servidores seria de cerca de R$ 100 milhões por ano, montante que equivale a um quinto do orçamento total do órgão.



Para contornar a situação seria necessária a edição de medida provisória que estenda a permanência dos servidores na instituição ao menos até a aprovação do projeto de lei que tramita no Congresso Nacional e regulamenta a situação funcional da DPU, que ainda não possui quadro pessoal próprio.



Ainda é tempo para que a bancada paraibana (especialmente quem é votado em Campina) se mobilize e evite esse fechamento.




*fonte: coluna Aparte, com o jornalista Arimatéa Souza, publicada no paraibaonline.com.br

    Compartilhe: