Após conversa, Bolsonaro decide manter Decotelli no MEC

Após conversa, Bolsonaro decide manter Decotelli no MEC

O presidente Jair Bolsonaro decidiu manter o professor Carlos Alberto Decotelli no Ministério da Educação (MEC), apesar dos sucessivos questionamentos ao seu currículo e do anúncio de que sua posse, prevista para esta segunda-feira, 29, tinha sido adiada.  A decisão foi tomada pelo presidente Jair Bolsonaro, que ouviu as versões do professor e concluiu que ele tem "lastro acadêmico" e "reconhecimento como gestor", depois de 42 anos de vida pública.



O presidente preferiu prestigiar a prática de vida em detrimento de "detalhes formais de currículo". O anúncio oficial será feito por Bolsonaro pelas redes sociais ainda nesta segunda-feira, 29. Bolsonaro chegou a procurar nomes para substituir o ministro, mas decidiu dar uma chance a Decotelli após a conversa.


Apesar da decisão do presidente, importantes assessores do governo continuam sondando nomes para substituir Decotelli, na suposição de que ele ganhou sobrevida no cargo, mas sua situação ainda é delicada e outras revelações desagradáveis ainda podem surgir.




O presidente Jair Bolsonaro decidiu manter o Professor Carlos Alberto Decotelli no MEC, apesar dos sucessivos questionamentos ao seu currículo e do anúncio de que sua posse, prevista para esta terça-feira, 39/06, tinha sido adiada.




A decisão foi tomada pelo presidente Jair Bolsonaro, que ouviu as versões do professor e concluiu que ele tem "lastro acadêmico" e "reconhecimento como gestor", depois de 42 anos de vida pública.




O presidente preferiu prestigiar a prática de vida em detrimento de "detalhes formais de currículo" e anúncio oficial será feito pelo próprio Bolsonaro em suas redes sociais, ainda nesta segunda-feira.



Terra

    Compartilhe: