Advogado é preso suspeito de participar de assaltos a bancos e homicídios, em CG

Advogado é preso suspeito de participar de assaltos a bancos e homicídios, em CG

Um advogado foi preso suspeito de participar de organizações criminosas responsáveis por ataque a bancos e homicídios no Sertão da Paraíba. De acordo com a Polícia Civil, o homem, de 39 anos, foi investigado por mais de dois anos.

Segundo informações da Polícia Civil, o advogado é suspeito de ser um dos líderes da organização criminosa desarticulada na Operação Ladinos, deflagrada no Sertão paraibano, no final do ano passado.

Além de participar dos crimes, o homem também era responsável pela defesa jurídica dos outros integrantes da organização. O advogado também se aproveitava das vantagens da profissão, como trânsito livre nos fóruns, para colaborar com informações para a quadrilha, de acordo com Diego Beltrão.

“Durante as investigações ficou evidenciado que além de atuar na advocacia da organização criminosa, o advogado era o mentor intelectual da organização e o responsável pela aquisição de armas de fogo que eram utilizadas nas ações do grupo”, disse o delegado Diego Beltrão.

O homem foi preso no sábado (27), em Campina Grande. Em entrevista coletiva nesta segunda-feira (29), a polícia informou que o advogado estava prestes a fugir da Paraíba. A Força Tarefa da Polícia Civil também declarou que o homem teria envolvimento com duas quadrilhas que participaram da chacina em Catolé do Rocha.

O homem foi transferido para o 2º Batalhão de Polícia Militar, onde ficará à disposição da Justiça. Atualmente, 22 suspeitos de participar da organização criminosa que praticou diversos assaltos a bancos e carro-forte na Paraíba e Rio Grande do Norte estão presos.

Leia mais no G1 Paraíba.

    Compartilhe: