Renan diz que decisão de ministro do STF é 'contra' o Senado Federal

Renan diz que decisão de ministro do STF é 'contra' o Senado Federal

Assessoria do senador Renan Calheiros (PMDB-AL) divulgou nota na noite desta segunda-feira (5) na qual afirma a decisão do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, é "contra" o Senado Federal.

Ele afirmou que consultará advogados, mas só se manifestará depois que tomar conhecimento do teor da decisão do ministro.

O senador Jorge Viana (PT-AC), primeiro-vice-presidente do Senado, divulgou nesta segunda-feira (5) nota sobre decisão de ministro do Supremo . Como primeiro vice-presidente, ele é o substituto imediato de Renan Calheiros."Acabei de chegar do Acre e, aqui em Brasília, fui surpreendido pela notícia da liminar do Supremo Tribunal Federal. Imediatamente me dirigi à casa do Presidente Renan. A Presidência do Senado tornou pública uma nota, e nós vamos aguardar a notificação oficial. Amanhã teremos reunião da Mesa. Certamente, conversaremos para ver as medidas adequadas que devem ser adotadas", disse Jorge Viana.

O senador Randolfe Rodrigues (AP), da Rede, partido que ingressou com a ação contra Renan, disse que cobrará uma reunião dos líderes partidários no Senado para que, sem Renan, seja determinada uma nova agenda de votações."Exigiremos amanhã que os líderes se reúnam e definam uma nova agenda de votações sem o projeto de abuso de poder e incluindo a PEC do fim do foro. Hoje demos um pequeno passo para este país se aproximar do ideal de República", afirmou.

Na noite desta segunda-feira, Renan Calheiros se reuniu com vários senadores na residência oficial da presidência do Senado para discutir o assunto. Entre os senadores que compareceram, estavam o vice-presidente do Senado, Jorge Viana (PT-AC); Ciro Nogueira (PP-PI),; João Alberto Souza (PMDB-MA); Romero Jucá (PMDB-RR), líder do governo no Congresso; e Rose de Freitas (PMDB-ES).

"Momento complicado. Vim aqui tentar entender o que está acontecendo. Estava indo para o Planalto conversar com o presidente sobre a agenda de votações, mas resolvi passar aqui antes", afirmou Rose de Freitas (PMDB-ES) antes de entrar na residência oficial do Senado.

Leia mais no G1.

    Compartilhe: