PT quer espaço na composição do PSB para candidatura de Couto

PT quer espaço na composição do PSB para candidatura de Couto

O PT da Paraíba, através do presidente estadual da legenda, Jackson Macedo, informou ao Portal MaisPB que pretende lançar a candidatura de Luiz Couto para o Senado. A ideia seria compor com o PSB e ter o espaço no Chapão para o petista. Apesar do desejo, Macedo afirma que isso não é uma condição para o apoio do PT a candidatura de João Azevedo.




“O PT tem um candidato a senador independente de ter espaço na chapa do PSB ou não. Nós achamos que o deputado federal Luiz Couto tem condições sim de se colocar como candidato a senador nessa composição. Caso não tenha espaço para o PT na composição do PSB, eu, particularmente, vou defender internamente que o PT lance um candidato avulso ao senado.




Porque está na hora de eleger um senador de esquerda na Paraíba, já que o governador Ricardo Coutinho não é candidato, a esquerda paraibana, o campo progressista paraibano, não pode deixar de ter a oportunidade de eleger um senador vinculado ao nosso campo. O PT vai ter um candidato a senador independente de ter um espaço na composição do PSB”, garante.




No entender de Macedo seria importante ter Luiz Couto na composição do Chapão.”Não só pelo que Luiz Couto representa, mas porque é um nome limpo, Ficha Limpa, tem uma história dedicada a política paraibana, é uma reserva moral da política paraibana. Então, está na hora da gente juntar os partidos do campo progressista e eleger esse espaço. Agora, logicamente que isso vai depender do PSB que vai liderar essa composição. Se o PSB entender que não há espaço para o PT na chapa majoritária, o PT lançará um candidato a senador avulso até porque alegislação permite”, argumenta Macedo.




Questionado se essa decisão tem unanimidade no partido, Macedo explica: “Não vou dizer a maioria do partido, porque no PT é muito difícil construir uma unanimidade em tudo, mas tem uma maioria muito grande decida a ter Luiz Couto como candidato a senador, isso aí é praticamente prego batido, ponta virada. Agora, ainda depende da vontade de Luiz. Eu não posso lançar Luiz Couto ao Senado e no outro dia ele dizer que não é candidato. Vai depender da vontade. Agora, o PT tem dito que se ele não for, o PT terá um candidato de todo jeito, porque nós temos outros nomes que podem ocupar esse espaço também”



Presidente do PT revelou ainda que as conversações sobre a composição com o governo do estado esperam o chamamento do PSB. A agenda será estabelecida pelo governador. “A gente tem um prazo crucial que é o de abril, o prazo das desincompatibilizações, precisamos saber se Ricardo vai se desincompatibilizar, Luciano, Romero. Acho que só a partir desse prazo teremos uma montagem mais clara no tabuleiro do jogo de xadrez. Até lá é muita especulação”.
Paulo Dantas – MaisPB

    Compartilhe: