Operários são encontrados em condição análoga à escravidão em Fortaleza

Operários são encontrados em condição análoga à escravidão em Fortaleza

Um alojamento de operários da construção civil que trabalhavam em condições análogas à escravidão foi localizado por agentes da Polícia Federal (PF) e auditores do Ministério Público do Trabalho (MPT), na noite dessa quarta-feira (11), em Fortaleza (CE), a poucos metros da Câmara Municipal.

O grupo de 12 operários, que trabalhavam com reformas em apartamentos de luxo, dormia em redes e camas improvisadas. O chão da casa estava no reboco, a cozinha suja e o lixo depositado em uma vala. Eles tinham apenas um banheiro, com um chuveiro. As necessidades fisiológicas eram feitas no matagal existente na área exterior do prédio, segundo apurado pelo G1.

De acordo com os fiscais, os trabalhadores moravam no local há sete anos, recebendo menos de um salário mínimo por mês, sem férias, 13º salário e outros direitos trabalhistas.

Os empregadores serão autuados. Os operários terão os seus contratos de trabalho rescindidos e será solicitado na Justiça o pagamento de todos os direitos acumulados no período trabalhado.

Com Notícias Ao Minuto

Leia mais no Repórter PB

    Compartilhe: