Lagoa, Beira Rio, Barreira e BRT provam que gestão Cartaxo é feita nas “coxas”

Lagoa, Beira Rio, Barreira e BRT provam que gestão Cartaxo é feita nas “coxas”

Uma ponte de pouco mais de 50 metros se arrastando há 3 anos na avenida Beira Rio. Uma obra com custo de R$ 41 milhões que desde que foi inaugurada não para de sofrer novas intervenções, que piorou o trânsito ao seu redor, que não conta com uma única vaga de estacionamento e que ainda fez brotar peixe do asfalto. A demora na resposta ao desabamento da barreira do Cabo Branco e agora a perda de R$ 188 milhões aprovados há mais de 4 anos para implantação de BRT na Capital por falta de projeto. Alguém ainda vai ter coragem de dizer que a gestão do prefeito Luciano Cartaxo (PSD) não é feita na base do improviso, nas “coxas” como diz o dito popular?

São quatro provas cabais que a Prefeitura de João Pessoa nos últimos quatro anos sofre com a falta de planejamento e o pouco que foi produzido e bastante potencializado por ações de marketing, na verdade foram resquícios da passagem de Luciano Agra pela Prefeitura. De lá pra cá, todos os projetos apresentados pela atual gestão apresentam problemas, hora de lentidão, hora de falhas, hora por falta de projetos.
 É preciso lembrar ainda que a reforma da Lagoa também foi iniciada sem projeto executivo e com certeza foi por isso, que ainda hoje apresenta problemas e necessita de reparos constantes, sem falar na piora do transito e da falta de estacionamento. Ah, ainda tem os peixes brotando do asfalto.

A passagem molhada apelidada de ponte na Avenida Beira Rio, eu não vou nem comentar. Recentemente, o próprio secretário, confirmou que falhas no projeto eram os principais motivos do atraso da obra.

No caso da barreira do Cabo Branco, a Prefeitura ainda foi malandra e quase conseguiu empurrar a culpa para a Sudema que não liberou a licença para início das obras, advinha por quê? Isso, falta de projeto.

Agora, “a cereja do bolo”. Nossa cidade se dando ao luxo de perder R$ 188 milhões para implantação do BRT na cidade, projeto apresentado com pompas e circunstancias, com direito a maquete eletrônica e tudo. O BRT foi prometido por Cartaxo na eleição e na reeleição. 
É uma pena o que aconteceu, porque uma prefeitura do tamanho e da importância da de João Pessoa não pode ser tocada dessa forma. 

    Compartilhe: