Gleisi vai a Ricardo e garantirá apoio a João, caso socialistas apoiem Lula

Gleisi vai a Ricardo e garantirá apoio a João, caso socialistas apoiem Lula

A presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffman (PR), chega nesta quinta-feira (11) à Paraíba com uma missão: manter os socialistas na base de apoio ao ex-presidente Lula. O petista está preso na sede da Polícia Federal, em Curitiba (PR), mas mantém a pré-candidatura posta para a disputa da Presidência. O movimento da sigla ocorre em todo o Nordeste, buscando manter a fidelidade dos aliados históricos. Todos, inclusive, já se manifestaram contra a prisão do gestor no caso do tríplex do Guarujá (SP). Mas as declarações de apoio à candidatura não têm ocorrido na mesma proporção.

Ricardo quer o apoio do PT para a pré-candidatura de João Azevedo (PSB). Os petistas estão dispostos a dar, mas não sem contrapartida. Eles antes exigiam espaço na majoritária, com a indicação para a vaga do Senado e a antecipação do apoio à pré-candidatura de Lula. Agora se contentam apenas com a segunda opção. O problema recente é que a sigla socialista tem se afastado gradativamente da órbita do Partido dos Trabalhadores. O fato do ex-presidente estar preso surge como um grande dificultador. Isso tem aproximado os socialistas da pré-candidatura de Ciro Gomes (PDT).

A realidade é parecida com a vivida em Pernambuco, onde Paulo Câmara (PSB) vai disputar a reeleição. No estado vizinho, o PT tem Marília Arraes como pré-candidata ao governo, rivalizando com o socialista. Mesmo assim, Câmara tenta um acordo com os petistas, mas a sigla quer mais do que um acordo local. Os petistas têm o apoio relativo de praticamente todos os governadores nordestinos. Três deles são do partido: Rui Costa, da Bahia; Camilo Santa, do Ceará, e Wellington Dias, do Piauí. O do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), também é um alvo a ser conquistado.

Gleisi chega durante a manhã e terá reunião com dirigentes do partido e com os deputados filiados à sigla. A lista inclui os estaduais Zé Paulo, Anísio Maia e Frei Anastácio, além do federal Luiz Couto. “Será uma reunião fechada com a Executiva do partido, para discutirmos nossas estratégias eleitorais do nosso estado e no âmbito da candidatura de Lula, a nível nacional”, explicou o presidente do PT-PB, Jackson Macêdo. Depois disso, ela dará uma entrevista coletiva à imprensa.

Em seguida, às 14h, Glesi se encontrará com o governador Ricardo Coutinho (PSB), para discutir união dos dois partidos em defesa da candidatura de Lula para presidente. “A presidenta terá uma conversa com o governo, pois para a gente é fundamental o apoio dele ao presidente Lula. Gleisi tem viajado por todos os estados na busca pelo apoio dos governadores”, destacou Jackson.

Leia mais no Jornal da Paraíba

    Compartilhe: