‘É MITO PORRA NENHUMA’: Ricardo Coutinho diz que é ‘questão de honra’ eleger Haddad presidente

‘É MITO PORRA NENHUMA’: Ricardo Coutinho diz que é ‘questão de honra’ eleger Haddad presidente

O governador Ricardo Coutinho (PSB) convocou militantes para uma reunião nesta quinta-feira (11) na sede da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado (Fetag), para discutir estrategias da campanha do presidenciável Fernando Haddad (PT) na Paraíba.



Na última quarta-feira (10), Ricardo Coutinho (PSB) se reuniu com Haddad e governadores do Nordeste após formação de uma “frente pela democracia”.  Na terça-feira (09), o PSB oficializou apoio à candidatura do petista.


O governador João Azevêdo também já se manifestou a favor de Haddad. Segundo ele, passado o primeiro turno e sua vitória, a missão do PSB na Paraíba agora é eleger o petista para a presidência.




“Esse país precisa ter uma frente democrática que respeita as instituições, que não pregue violência e pregue, acima de tudo, o respeito, educação, saúde”, afirma.


Durante o encontro Ricardo disse que o candidato Jair Bolsonaro é  “o candidato da guerra”. Em seu discurso, Ricardo destacou que a eleição é uma disputa entre a democracia e o fascismo, ele destacou que é importante ter “a capacidade de ocupar a cidade com inteligência, temos que ganhar as pessoas, sem guerra física porque é isso que eles querem”, disse.O socialista disse ainda que Bolsonaro diz ser o que não é e que nenhum mito quer o mal das pessoas, nenhum mito prega a violência, nenhum mito age com discriminação, “mito porra nenhuma”, disparou chateado com a forma como o presidenciável é chamado por muitos armurafores.



“Não há outro caminho para nós, é derrotar Bolsonaro e vencer com Haddad” disse Ricardo sendo bastante aplaudido.Participaram ainda da reunião a vice-governadora Lígia Feliciano, o governador eleito João Azevedo, o senador Veneziano Vital do Rêgo, os deputados Luiz Couto, Edmilson Soares, Gervásio Maia, os vereadores Tibério Limeira e Sandra Marrocos, além da prefeita de Conde Márcia Lucena.






Fonte: Polêmica Paraíba

    Compartilhe: